Patrocine

 

Gostaria de apoiar algum dos nossos projetos? Entre em contato conosco e saiba mais dos benefícios de vincular sua empresa aos nossos espetáculos! 

 

Lei Rouanet - IR - Federal


Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei nº 8.313 de 23 de dezembro de 1991), que permite às empresas tributadas com base no lucro real (apuração anual ou trimestral) destinar até 4% do IR para projetos culturais aprovados pelo Ministério da Cultura. Pessoas físicas também podem utilizar a lei, considerando um percentual de até 6% do IR.

 

A Brevíssima Produções apresenta o projeto de captação de recursos através do uso da Lei Rouanet, PRONAC sob o número 159525, para a 2ª Temporada do Espetáculo Viva L´Italia! Iremos realizar 5 apresentações pelo interior do Estado de São Paulo levando acessibilidade para pessoas com deficiência auditiva e visual. 

 

 

Para conhecer mais e patrocinar este e outros dos nossos projetos, clique em Saiba mais!  

Teaser do Espetáculo Musical Viva L´Italia

     O Viva L’Italia é um espetáculo cênico-musical que pretende celebrar a história da imigração italiana no Brasil. Queremos, através de músicas marcantes do repertório erudito e popular da Itália, erguer uma saudação àqueles que se lançaram ao mar em busca de oportunidades, e, principalmente, celebrar sua história e seu legado.

 

     O espetáculo conta com nove músicos/atores que, entre memoráveis canções do repertório erudito e popular da Itália, lançam-se em cena para contar a história de Nina Cavalieiri e Matteo Bruzzo, um casal de imigrantes que como tantos outros foram separados por promessas de uma vida melhor e impedidos de desfrutar os doces desejos de sua promissora história de amor.

    Viva L´Itália é uma saudação a todos os descendentes italianos no Brasil. Berço da ópera e da música erudita, a Itália conta com canções belíssimas ainda hoje cantadas e tocadas por nossos bisavós, avós e pais.

           

    

Elenco

Chiquinho Costa – Piano

José Francisco da Costa é Bacharel em Piano e Doutor em Música pela Unicamp. É especializado no trabalho de acompanhamento de cantores líricos. Participou de cinco edições do Festival Nacional de Canto, em Piracicaba (2002 a 2005 e 2007) e do 25º ao 33º Festival de Música de Londrina (2005-13), na classe de Opera Studio, tendo sido pianista assistente dos mais renomados professores de canto do país. Apresentou-se, como pianista convidado, em concertos oficiais da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, Orquestra Sinfônica de São José dos Campos e da Orquestra Jovem de Campinas-Unicamp.

Em 2010, fez sua estreia no circuito internacional apresentando-se em Osaka-Japão, acompanhando o tenor japonês Kohdo Tanaka, no recital comemorativo aos seus cinquenta anos de carreira. É diretor artístico da ABAL (Associação Brasileira “Carlos Gomes” de Artistas Líricos).

Caio Duran – Tenor

Prêmios Revelação do “Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas 2009” e do Concurso “Carlos Gomes 2013”, aos 16 anos iniciou seus estudos com Benito Maresca, logo seguiu seus estudos na “Escola Municipal de Musica de São Paulo” e posteriormente na “Faculdade de Musica Carlos Gomes”, onde obteve o diploma de Canto Lírico em 2009. Estudou no Opera Estúdio da “Escola de Música do Estado de São Paulo” com Mauro Wrona, Laura de Souza e Naomi Scholling e se aperfeiçoou no “Festival Eleazar de Carvalho”, em Fortaleza, Ceará.

Participou de masterclasses com Luciana Serra, Luis Alva, Marcello Giordani, Maria Bayo, Ângelo Loforese e Marconi Araujo. Em 2012 diplomou-se pela “Accademia Internazionale della Musica di Milano” em canto na classe de Vincenzo Manno, e em “Interpretação Cênica” com Antonio Madau Dias. Nesse período preparou seu repertório com Eugenio Krizanovsky. O jovem tenor atualmente está sob orientação da professora Isabel Maresca em São Paulo.

Érika Andrade - Soprano

Bacharel em canto lírico pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP e atriz pelo conservatório Carlos Gomes de Campinas. Como solista participou da óperas: A Flauta Mágica (2008), dirigida por Kathryn Hartgroove - EUA; Bastien und Bastienne (2009), Dido e Eneas (2009). Solista no Núcleo Universitário de Ópera em 2009 e no musical Era Uma Vez (Into the Woods - 2010), dirigido por Felipe Sena. Como concertista teve destaque em Carmina Burana (2010), sob regência de Hanz-Peter Schurz - Alemanha.

 

No mesmo ano, participou de turnê pela Polônia representando o Brasil na Universidade Europeia - Varsóvia. Foi acompanhada pelas orquestras Sinfônica de Campinas, Sinfônica de Limeira, Sinfônica de Americana, Sinfônica da Unicamp, Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo. Em 2012, finalista do V Concurso Estímulo para Cantores Líricos.

 

Atuou no Coro Sinfônico do Conservatório Dramático e Musical de Tatuí, apresentando-se como solista em diversos concertos, destacando-se nas Vésperas Solenes, de W. A. Mozart com a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí sob regência de João Maurício Galindo em dezembro de 2013. Diretora artística e idealizadora da Brevíssima

Marcos Dal Medico - 1º Violino

O violinista Marcos Dal Medico começou seus estudos de violino aos sete anos com Roberto Dal Medico, continuando com Manfredo Clélio de Vicenzo e Alberto Jaffé. Formou-se em Música - Violino pela Unesp (Universidade Estadual de São Paulo), sob orientação do professor Ayrton Pinto. Seus professores incluem Mary Lou Speaker, Gerald Rubistein, Sergey Girchenko, Marcello Guerchfeld, Mathey Torpe, Claudio Micheletti, Eliza Fukuda e Pablo de Leon.

 

Atuou como violinista e solista convidado em muitas salas de concerto brasileiras. Em 2009, recebeu com louvor méritos do compositor Almeida Prado: "Eu tive a honra e o prazer de ouvir o violinista Marcos Dal Medico tocar minha sonata n.3 maravilhosamente e com técnica perfeita, cheia de lirismo acompanhado por uma grande ligação emocional com o público". Foi convidado para participar do Composer's Voice The 4th Annual - Trajetória Brasileira em Nova Iorque.

Diógenes Romão Cândido é graduado em música na UNICAMP, tendo também na sua formação baterias de aulas com professores mundialmente renomados como Igor Petrushevsk, Véronique Mathieu, Carmelo de lós Santos, Alejandro Drago, Claudio Cruz, Anette Bárbara-Vogel, Nelson Aires, Jasmin Arakawa, entre outros. Cursou aulas de improvisação com Luis Gustavo Mascaro e participou como bolsista concursado em festivais como "Festival de Música nas Montanhas", e o "Festival Internacional de Música Erudita de Piracicaba".

 

É também auxiliar voluntário como concertino da Orquestra Comunitária daUNICAMP. Sua experiência profissional envolve um ano na Orquestra Popular de Campinas sob regência do Maestro e trombonista Wilson Dias, participações com a Orquestra Sinfônica da Unicamp e a Orquestra Municipal de Sorocaba sob a regência do Maestro Prof. Doutor Eduardo Ostergreen, e participação como bolsista concursado do projeto Cidadão Musical na Orquestra Jovem de Paulínia por 4 anos.

Diógenes Cândido – 2º violino

Eduardo Rodrigo Virgílio - Arranjador

Compositor com experiência em Teatro Musical, trilha sonora para cinema e cinema de animação. Participa como compositor e diretor musical de diversos projetos com grupos de teatro, dança, produtoras de cinema e com o Núcleo de Cinema de Animação de Campinas, tendo recebido o prêmio de Melhor Sonoplastia pelo Espetáculo "Miraflores" da Cia Bacante de Teatro no Festival de Teatro de Mogi Mirim (2009). Formado em Música - composição pela Unicamp, onde estudo com os professores José Augusto Mannis, Silvio Ferraz, Jonatas Manzoli, Fernando Hashimoto entre outros.

 

Estudou também contrabaixo na Fundação das Artes de São Caetano do Sul sob orientação do Prof. Gerson Frutuoso. Atualmente estuda Regência com o Maestro Abel Rocha na Unesp - SP, além de realizar intensa pesquisa em Ópera e Teatro Musical

Foi percussionista da Orquestra de Sopro Jovem de Hortolândia, do Grupo de Percussão Turuntuntum e do Grupo de Metais Da Campana pra Fora, até Fevereiro de 2013. Em 2012 ingressou na Universidade Estadual de Campinas, no curso de Percussão, e no Grupo de Percussão da Unicamp - GRUPU. Participou do Festival Internacional Carlos Gomes com Roberto Oliveira (Espanha) e Fernando Hashimoto, do Encontro Internacional de Percussão da Unicamp com Fabio Oliveira (UFG), Leonardo Labrada (UNESP) e Gerardo Salazar (Universidade Católica do Chile/ Orquestra Sinfônica de Chile), da orquestra do Festival de Óperas FIO Americas.

 

Participou de Workshops com Ney Rosauro, Gilmar Goulart, Fernando Rocha, Mark Braafhart (Orq. Real de Concertgebouw), Dan Moshayev (Timpanista da Filârmonica de Israel), Ruben Zuniga (OSESP) e de concertos com a Orquestra Sinfônica de Campinas e com a Orquestra Sinfônica da Unicamp.

Anna Laysa - Percussionista

Carlos Eduardo - Clarinete

Iniciou seus estudos em música na banda da Associação de Educação do Homem de Amanhã (Guardinha). Estudou no Projeto Unibanda (Unicamp). Participou em alguns festivais de música pelo Brasil nas cidades de Poços de Caldas, Festival Música nas Montanhas, Santa Catarina, FEMUSIC, Bragança Paulista, Festival Música nas Esferas entre outros. É músico do grupo de Clarinetas Torcendo Dedo e de diversas bandas e orquestras da região de Campinas. Formado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Bacharelado em Música instrumento clarineta.

Paulo Henrique - Baixo Acústico

Formado em Música Popular e Licenciatura em Música pela UNICAMP.

Já aos sete anos de idade estudou violino com a professora Shinobu Saito. Em 1997 iniciou os estudos de contrabaixo elétrico e, em 2004, contrabaixo acústico. Instrumento que estudou com os professores Paulo Signori, Jorge Oscar, Zé Alexandre, e Tibô Delor.

Participou da Orquestra Sinfônica Jovem de Campinas, Orquestra Ars Musicalis, Camerata de Cordas do Conservatório Carlos Gomes, Orquestra Sinfônica da Unicamp, Orquestra Filarmônica de Valinhos, e Orquestra Filarmônica de Nova Odessa.

Rua Guaiases, 41

Campinas, SP 13041-307

© by Brevíssima Produções

Todos os direitos reservados

Tel: 019 99686 -1055

E-mail: brevissima@brevissima.com.br